Entrar

Técnica

As 3 Regras de Ouro da Canoagem

Avaliar este ítem
(0 votos)

Muitos aqui já devem ter assistido ou lido algum filme ou livro de um canoísta chamado Ken Whiting. Ele foi campeão mundial de Canoagem Rodeio em 1997/98, campeão no Japão em 1998 e cinco vezes campeão canadense. Iniciou uma escola de canoagem, fundou a Associação Canadense de Canoagem Freestyle e escreveu e produziu uma série de livros e vídeos instrucionais de canoagem de águas brancas.

Já li e assisti alguns livros e filmes dessa série produzida por Ken Whiting, em todos eles, indiferentemente do tema, seja Rolamento Eskimo, Canoagem Rodeio, Habilidades Básicas na Canoagem em Água Corrente ou Canoagem Extrema, Ken sempre enfatiza as 3 Regras de Ouro da Canoagem. A seguir, baseado no texto do autor citado acima, está uma breve explicação dessas regras, que quando aplicadas com confidência, com certeza elevam a experiência de qualquer caiaquista.

É um conjunto de regras que todo canoísta precisa aplicar independente do tipo de modalidade que pratica. Você precisa separar os movimentos da parte superior e da parte inferior do seu corpo, usar a força do seu torso, e manter o controle do caiaque com uma pá ativa.

1 Separar os seus movimentos do corpo

Os melhores canoístas dominam a arte de deixar as partes superior e inferior de seus corpos trabalharem independentes, ainda que cooperando uma com a outra. Isto significa que é necessário haver uma separação distinta dos movimentos nos quadris. De início você vai se sentir confortável com esta separação como ela se aplica ao seu posicionamento para frente e para trás. Na medida do seu progresso, ela será um ingrediente chave para o equilíbrio da sua embarcação na borda e para ficar a frente do barco enquanto ele gira.

2 Usar a força do seu torso

Para fazer o máximo de cada remada, você vai precisar utilizar muito mais que somente os músculos do seu braço e ombros. Se você está impulsionando o barco ou girando-o, seu objetivo é atrelar a força de toda a parte superior do seu corpo. Isto é chamado de rotação do torso. É a forma como você involve os músculos do seu abdômen e lombar com as suas remadas. Usar este grande grupo de músculos vai maximizar a força de cada remada, e melhorar a sua estamina assim que os seus esforços estão espalhados por mais músculos.

Existem três componentes na rotação do torso: a torsão do corpo, a colacação da remada eixo, e a destorsão do corpo. Para torcer, vire a parte superior do corpo nos quadris, na direção que você quer ir. Neste ponto, seu abdômen e peito não devem mais estar na direção em que o caiaque está. Assim que o seu corpo está torcido, posicione a pá do remo completamentamente na água como um eixo. Na medida em que você empurra ou puxa esta pá eixo, distorsa nos seus músculos do abdômen para forçar o corpo a voltar a sua posição de descanso. Usando os músculos do abdômen para retornar seu corpo a posição de descanso é o que se refere destorcer o corpo. Uma analogia aplicável é o elástico. Quanto mais esticar, mais vai doer quando voltar e fizer contato com sua pele. Similarmente, quanto mais você torcer, mais força vai ter disponível para você. Vai ser excessivo torcer o corpo completamente para cada remada, os músculos do seu torso devem sempre estar envolvidos.

regra2a regra2b

A rotação do torso também é um jeito importante de proteger seus ombros de lesões. Como uma regra de ouro, você tem que manter suas mãos a frente da parte superior do seu corpo. Virando seu torso inteiro, você pode alcançar o mais atrás que você quer com sua pá e ainda estar numa posição segura, enquanto ao mesmo tempo aproveitando mais força para suas remadas.

3 Manter o controle com uma pá ativa

regra3Os caiaques de águas brancas de hoje em dia são incrivelmente sensíveis. Sendo assim, eles são muito fáceis de manobrar, mas são mais suscetíveis de serem empurrados mesmo que por pequenos obstáculos do rio. Enquanto caiaques longos podem cruzar ondas ou correntes com menos esforço, caiaques pequenos não seguem uma linha ou mantêm sua velocidade também. A única forma de realmente controlá-los é ter uma pá ativa na água. Isto significa que é importante por sua próxima remada na água assim que a remada que você está dando chega ao fim. Tendo uma pá na água permite a você ter papel ativo em decidir oque o seu barco vai fazer, em vez de reagir as coisas que acontecem a ele. Manter esta regra em mente vai ajudar você remar numa linha reta, cavar entradas e saídas de remansos suaves, furar ondas, e realizar movimentos cada vez mais avançados.

Sua vez...

Se você gostou desse artigo divulgue para seus amigos através dos links de compartilhamento como o Twitter e Facebook. Participe, tire suas dúvidas, deixe sua opnião utilizando o sistema de comentários. É você que faz o KayakBrasil!

Vídeo

Última modificação em Sábado, 19 Novembro 2011 22:40